Posts

Professora Isabela Pordeus é eleita vice-presidente da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica, maior divisão da International Assossiation of Dental Research (IADR) na América Latina

Durante a 33a. Reunião Anual da SBPqO a professora do OPO Isabela Almeida Pordeus foi empossada como vice-presidente da Sociedade para um mandato de 2 anos, após ser eleita com expressiva votação. Dos 929 sócios efetivos aptos a votar, 502 participaram da eleição que ocorreu no mês que antecedeu a reunião. A professora Isabela recebeu 387 dos 502 votos.

Isabela possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1980), Mestrado em Odontopediatria pela Universidade de São Paulo (1986) e Doutorado em Epidemiology and Public Health pela University College London (1991). É professora titular em Odontopediatria da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais, tendo uma trajetória de destaque nas representações acadêmicas junto a órgãos internos e externos à UFMG, em âmbito nacional e internacional. Coordenou a Área de Odontologia na CAPES (Triênios 2008/2010 e 2011/2014), tendo sido representante titular da Área de Ciências da Vida na Câmara de Ensino Superior do Conselho Técnico-Científico (CTC-ES) (Períodos 2008/2010 e 2011/14). Pertence ao Educational Committee da Organization For Safety And Assepsis Procedures-OSAP. Foi Diretora-Adjunta de Relações Internacionais da UFMG (Período 2006-2009) e Pró-Reitora Adjunta de Pós-Graduação da UFMG (Período 2009-2010). Coordenou e planejou a instalação do Espaço TIM UFMG do Conhecimento (Período 2007-2009). Atualmente compõe o Comitê de Assessoramento – Área de Odontologia (CA-OD) do CNPq e é Coordenadora do Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Odontologia da UFMG.

Além das funções administrativas, Isabela é uma profissional bastante atuante na interface Odontologia, Epidemiologia e Ciências Sociais, versando sua linha de investigação principalmente sobre os seguintes temas: promoção da saúde, qualidade de vida, epidemiologia da saúde e biossegurança. Como resultado de sua atuação em pesquisa, é também bolsista de produtividade em pesquisa nível 1B do CNPq.

Departamento de Odontopediatria e Ortodontia da UFMG tem participação expressiva na 33a. Reunião Anual da SBPQO

Aconteceu em Campinas, de 7 a 10 de setembro, a 33a. Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica – SBPqO (http://www.sbpqo.org.br/hotsite2016/index.asp), que é atualmente a terceira maior divisão mundial da Internacional Association for Dental Research (IADR). O foco principal do evento é a apresentação e discussão dos trabalhos de pesquisas desenvolvidos em Instituições Brasileiras de Ensino e Pesquisa, envolvendo desde o aluno de Iniciação Científica até o pesquisador sênior, passando pelos Mestrandos, Doutorandos e Pós-Doutorandos.

O OPO contou com a participação de sete docentes apresentando trabalhos, ministrando conteúdos e participando de comissões avaliadoras de trabalhos e prêmios. Ao todo, os professores do OPO e seus alunos e parceiros de pesquisa apresentaram 53 trabalhos na Reunião, distribuídos nas categorias Painel Iniciante (9 trabalhos, com a participação de alunos de Iniciação Científica), Painel Aspirante e Efetivo (35 trabalhos, com a participação de alunos de pós-graduação, pós-doutorandos e recém-doutores), Apresentação Oral (5 trabalhos, com a participação de alunos dos diferentes níveis), além das categorias Pesquisa Odontológica de Ação Coletiva, Pesquisa em Ensino, Fórum Científico e UNILEVER Travel Award – Hatton, com um trabalho apresentado em cada. Destes trabalhos, dois merecem destaque por terem sido premiados.

O trabalho intitulado “Effects of short chain fatty acids and GPR43 receptor in maxillary alveolar bone”, fruto de parceria entre as Faculdades de Odontologia da UFMG, da USP-Bauru e da PUC-MG, além da Faculdade de Engenharia e do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG, desenvolvido sob orientação da Professora Tarcília Aparecida Silva, do CPC, e com a participação da Professora Soraia Macari, do OPO, foi o vencedor da Categoria UNILEVER Travel Award – Hatton e recebeu o prêmio principal do evento. Já o trabalho “Associação da experiência odontológica negativa na infância e medo odontológico na idade adulta: estudo caso-controle”, desenvolvido pelo recém-doutor Maurício Antonio de Oliveira sob orientação das Professoras Júnia Serra-Negra e Miriam Parreira do Vale e com colaboração dos professores Cristiane Baccin Bendo e Saul Martins Paiva, todos do OPO, foi agraciado com menção honrosa na categoria Apresentação Oral, área de Odontopediatria e Ortodontia.

Aliados a essas atividades, também ocorreram na 33a. Reunião da SBPQO Cursos, Conferencias, Simpósios e Lunch&Learning, atividades nas quais pesquisadores que têm se destacado no cenário nacional e internacional (entre eles professores do OPO), apresentaram o que de mais avançado eles têm desenvolvido em suas instituições. O evento constitui uma oportunidade ímpar para ensinar e aprender, para inovar, além de estabelecer novas colaborações e amizades. De fato, a participação dos professores do OPO nas Reuniões da SBPqO ao longo dos anos vem possibilitando o estabelecimento de novas parcerias academico-científicas, assim como a consolidação de colaborações previamente firmadas, com resultados visíveis nas pesquisas apresentadas nesta edição do evento, muitas das quais desenvolvidas com contribuição de diferentes Instituições de Ensino, como Centro Universitário Newton Paiva, Faculdade FEAD (FEAD), Universidade de São Paulo (USP) Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Universidade Federal de Goiás (UFG) Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e Universidade Três Corações.

Professor Titular do Departamento de Odontopediatria e Ortodontia da FO-UFMG, Saul M. Paiva, é o terceiro pesquisador mais produtivo do mundo em saúde pública odontológica

O Professor Saul Martins de Paiva (foto), que tem mais de 200 artigos indexados no Pubmed e mais de 1.500 citações no Scopus, foi classificado em terceiro lugar entre os pesquisadores mundiais com maior número de publicações na área de Saúde Pública em Odontologia na última década por um artigo publicado este mês  em importante revista científica norte-americana. Ver tabela S2 (disponível também em onlinelibrary.wiley.com).

Table S2 –Names and number of articles (shading top authors for each set of journals) contributed by the top 10 contributors to the DPH literature, by journal type indexed in Scopus between 2005 and 2014.

Name Total Dental Public Health Journals Dental Journals Public Health Journals General Journals
Sheiham, A 127 31 65 31 0
Thomson, W.M. 121 20 89 12 0
Paiva, S.M. 99 8 65 26 0
Slade, G.D. 92 23 39 9 21
Gilbert, G.H. 91 15 49 10 17
Spencer, A.J. 87 25 40 22 0
Peres, M.A. 85 8 28 49 0
Maupome, G. 84 17 39 7 21
Newton, J.T. 77 19 40 7 11
Kocher, T. 75 6 46 0 23

Note: authors may appear in any order of authorship in the article

 

Este artigo (Celeste RK, Broadbent J, Moyses SJ. Half-century of Dental Public Health research: bibliometric analysis of world scientific trends. Community Dentistry and Oral Epidemiology 2016 Aug 8. doi: 10.1111/cdoe.12249. [Epub ahead of print].) avaliou as tendências científicas mundiais em Saúde Pública na Odontologia a partir de informações fornecidas pela base de dados bibliométricos Scopus.

Saul, que é graduado em Odontologia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, com mestrado em Odontologia pela Universidade Federal de Santa Catarina, doutorado pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado pela McGill University (Canadá), é docente da UFMG desde 1993 e Professor Titular do Departamento de Odontopediatria e Ortodontia desde 2012. Trabalha na linha de epidemiologia das doenças bucais na infância, e tem se destacado por suas pesquisas sobre qualidade de vida relacionada à saúde bucal com as quais tem feito importantes contribuições para o entendimento das repercussões das condições bucais na qualidade de vida de crianças e adolescentes. Dessas pesquisas já participaram sob sua orientação direta 28 alunos de iniciação científica, 25 de mestrado, 24 de doutorado e nove de pós-doutorado, além de pesquisadores parceiros, os quais são lembrados pelo professor ao comentar sobre a notícia: “É o reconhecimento do trabalho de uma equipe que atua coesa há mais de 25 anos. Só isso tornou possível esse resultado, que deve ser compartilhado com todos os meus mentores, alunos, ex-alunos e parceiros de pesquisa do Brasil e do exterior”.

Embora Saul, que é também bolsista de produtividade em pesquisa nível 1A do CNPq, tenha se declarado surpreso “Nunca me imaginei nessa posição, ao lado de nomes de tamanha relevância mundial na área em que atuo”, para quem acompanha sua trajetória acadêmica esta é uma congratulação merecida e motivo de muito orgulho para o OPO.